NOTÍCIAS




“Finalmente, a cidade vai ter uma orla de respeito para que seja aproveitada por seus cidadãos e visitantes”. Foi assim que o prefeito de Natal, Carlos Eduardo, celebrou a assinatura da ordem de serviço para as obras de urbanização e acessibilidade da orla do município, tanto em Ponta Negra, na Zona Sul, quanto nas praias da Zona Leste, da praia dos Artistas ao Forte. As intervenções estão orçadas em R$ 13 milhões, com recursos oriundos do Ministério do Turismo, e serão executadas pela Construtora Ramalho Moreira, que deve entregar os serviços no final de maio de 2014. A solenidade ocorreu na tarde desta segunda-feira (16), no salão nobre do Palácio Felipe Camarão, e contou com a participação de secretários municipais, membros das entidades empresariais e turísticas do Rio Grande do Norte. Parceria das secretarias municipais de Obras Públicas e Infraestrutura (Semopi), de Serviços Urbanos (Semsur), e de Turismo e Desenvolvimento Econômico (Seturde), o projeto contemplará cerca de sete quilômetros de orla e terá como principal diretriz a urbanização, serviços de eliminação de barreiras arquitetônicas, ordenamento do uso do solo, requalificação da orla urbana e consolidação do corredor turístico. No geral, serão feitas as seguintes intervenções: adequações do passeio público com substituição do revestimento do piso, implantação de novos mobiliários urbanos, ciclovias entre as praias do Meio e Forte, adequação e distribuição dos quiosques em áreas mais agradáveis e amplas, implantação de banheiros acessíveis, criação de áreas de depósito para guarda de materiais dos quiosques, rampas e escadarias para acesso à faixa de areia, sinalização adequada, área de estacionamento, substituição de iluminação pública, iluminação decorativa, paisagismo, áreas de recreação infantil, e academia da Terceira Idade. Entre os equipamentos públicos, as praias do centro receberão um abrigo de salva-vidas e um de bombeiros, duas paradas de ônibus, 18 quiosques diferenciados, sendo três acessíveis; seis quiosques/bar, seis baterias de banheiros, sendo cinco unidades com depósitos; dois jogos de playground, dois jogos de academia, sendo um para a Terceira Idade; caramanchões, abrigo para artesanato (praia do Forte), prédio com lojinhas de serviços (na praça do Pâmpano), além de bancos, lixeiras, orelhões e paisagismo. A Praia de Ponta Negra, por sua vez, além dos quiosques (29), das baterias de banheiros (05), abrigo de salva-vidas, abrigo de bombeiros, espaço para artesanato, bancos, lixeiras, orelhões e paisagismo, contará, também, com dois decks com mirante. No mês de maio último, o prefeito Carlos Eduardo já havia se reunido com o trade turístico e com associações de quiosqueiros, ambulantes e concessionários de espaços públicos das praias do Forte, do Meio, dos Artistas, Areia Preta e Ponta Negra para discutir o projeto. Conforme a Secretaria Municipal de Serviços Urbanos (Semsur), todos os atuais donos de quiosques e barracas permanecerão com seus espaços comerciais. Carlos Eduardo comemorou a assinatura da ordem de serviço, relembrando que a urbanização da orla da cidade vai representar um salto enorme na qualidade de vida do cidadão natalense, assim como vai potencializar os ganhos da atividade turística do Município, segmento que mais gera emprego e renda em Natal. Ele reforçou a qualidade do projeto elaborado, destacando que banhistas, ciclistas, comerciantes, donos de quiosques e portadores de necessidades terão espaço nessa nova orla de Natal. O prefeito disse que vai solicitar à construtora que ganhou a licitação a instalação de duas frentes de trabalho, uma na praia de Ponta Negra e outra na praia do Forte, para que os serviços tenham celeridade. “Não tenho dúvidas de que a orla de Natal não vai ficar devendo a de nenhuma outra capital do país”, pontuou. O chefe do Executivo municipal anunciou que a urbanização da praia da Redinha, nesses mesmos moldes, já tem recursos previstos no orçamento do município de 2014 e deve ter inicio em março do ano que vem. O setor turístico de Natal já vislumbra um novo cenário para os próximos anos, com a execução desse projeto, além da realização das obras de mobilidade urbana que estão ocorrendo na cidade. O presidente da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis no Rio Grande do Norte (ABIH/RN), Habib Chalita, acompanhou a solenidade e falou sobre a expectativa gerada com essas ações capitaneadas pela Prefeitura do Natal. Ele comentou que Natal está de fato e de direito merecendo receber o nome de cidade-sede da Copa do Mundo de 2014 e que a iniciativa privada se sente estimulada a investir, quando vê uma gestão comprometida e responsável: “O prefeito Carlos Eduardo está de parabéns e todos ganham com iniciativas como essa”.





Comentários