NOTÍCIAS




O crescimento populacional, aliado à concentração de renda e ao aumento do desemprego, tem contribuído para o avanço da delinquência no município de Natal. Preocupada com o quadro que atenta contra a segurança dos natalenses, a Prefeitura, por meio da Secretaria Municipal de Segurança e Defesa Social (Semdes), vem adotando medidas para coibir a criminalidade. Prova disso é a instalação de câmeras de videomonitoramento em locais estratégicos da capital. Até o momento, a cidade conta com 30 câmeras instaladas, sendo que apenas 15 estão em funcionamento. Para entrar em operação, as outras 15 câmeras dependem de providências da Cosern. Conforme o Comandante Geral da Guarda Municipal de Natal (GMN), João Gilderlan Alves de Sousa, a medida inibe ações delituosas e funciona como fonte de prova de prisão em flagrante. “As câmeras também atuam como medida preventiva contra roubos e vandalismo”, disse o Comandante. As 15 câmeras em funcionamento estão instaladas em pontos estratégicos da capital, como no prédio do Colégio Salesiano, na Ribeira, na sede da Prefeitura do Natal e na parada metropolitana, na Cidade Alta. Outras câmeras serão montadas onde foram identificados níveis críticos de violência nos bairros do Alecrim, Felipe Camarão, Ribeira, zona Norte e na ponte Newton Navarro. Todas as imagens captadas são enviadas para a Central de Videomonitoramento, localizada na praça Gentil Ferreira, no Alecrim, e acompanhadas 24 horas por equipes da Guarda Municipal e pelo Centro de Operações Integradas de Segurança Pública (Ciosp), do Governo do Estado, que abriga uma equipe da Guarda atuando no local. As imagens ainda são gravadas e armazenadas de forma sigilosa e poderão ser utilizadas, caso necessário, para comprovação de algum delito. Ainda segundo o comandante da Guarda Municipal, mais 50 câmeras serão instaladas na cidade. O projeto está em Brasília para ser aprovado. Após a aprovação, será aberta licitação para a aquisição dos equipamentos. O sistema de videomonitoramento ocorre por meio de um convênio entre a Secretaria Municipal de Segurança e Defesa Social, o Ministério da Justiça e a Secretaria Estadual de Segurança Pública e Defesa Social.





Comentários