NOTÍCIAS




Retomando uma estratégia de trabalho adotada na administração passada, o prefeito Carlos Eduardo reuniu ontem (10) os secretários envolvidos com a realização de obras na cidade e servidores e diretores da Caixa Econômica Federal para que a equipe pudesse tomar conhecimento da real situação das obras cujos recursos estão assegurados e que não tiveram continuidade. Na próxima segunda-feira o prefeito irá a Brasília para discutir com os ministérios algumas dessas obras cujos prazos de finalização estão se esgotando a fim de que Natal não perca os recursos já alocados. É o caso, por exemplo, da obra do Passo da Pátria que pelo contrato tem o prazo de execução até o dia 30 de junho deste ano. Essa obra foi contratada na gestão anterior de Carlos Eduardo e tem 88% executada, mas é preciso dar continuidade às obras e refazer equipamentos que foram construídos, mas não tiveram manutenção nos últimos anos e já estão depredados. Como o prazo é exíguo, o prefeito irá solicitar um novo prazo em função da situação financeira do município e ao mesmo tempo orientou a equipe para fazer uma reprogramação da obra para concluir todo o serviço e encerrar o contrato com a Caixa Econômica. Em situação semelhante está a obra de urbanização da comunidade da África também contratada na gestão anterior do prefeito Carlos Eduardo. Lá eram executados dois contratos para serviços distintos. Em relação a um deles a empresa contratada para fazer a obra pediu rescisão do contrato por falta de pagamento. Agora será feito um levantamento da situação do que foi executado na obra e uma nova programação para uma possível nova licitação. Também foram discutidos os entraves relativos a outras obras iniciadas na gestão anterior de Carlos Eduardo e que não tiveram continuidade como o caso das obras de Capim Macio, drenagem e calçamento da Vila de Ponta Negra e urbanização de Nossa Senhora da Apresentação que tem três contratos em vigência com a CEF. Em relação a um dos contratos falta colocar duas estações elevatórias para funcionar e concluir a ligação de algumas casas à rede de esgotos construída. Outro contrato para ser concluído precisa ser feito túnel de drenagem ligando duas lagoas de captação, sendo que em uma delas houve invasão de casas construídas nas margens da lagoa que precisarão ser retiradas para que a lagoa possa receber as águas no período das chuvas. O secretário de Obras, Rogério Mariz, também fez uma exposição sobre a situação do viaduto e do Canal do Baldo que estão com as estruturas comprometidas e precisarão passar por uma reforma. A secretaria está terminando de fazer o orçamento da obra a partir do diagnóstico já elaborado. A idéia do prefeito Carlos Eduardo é buscar usar parte dos recursos alocados no Orçamento da União em uma emenda de bancada para bancar os custos dessas obras do Baldo. Carlos Eduardo pretende retomar a rotina de reuniões com as várias secretarias envolvidas nas obras do município, convidando também representantes da Caixa Econômica, que repassa os recursos federais e nas próximas reuniões irá convidar também representantes das empresas contratadas para realizar as obras. “Acho importante esse tipo de reunião porque se tira muitas dúvidas e se acelera o andamento das obras, evitando aquele negócio de ficar enviando ofício para lá e para cá. Aqui se resolve as questões e quando necessário se elabora os ofícios para deixar registrado documentalmente o andamento dos processos, mas dá maior agilidade”, diz o prefeito. Secretaria Municipal de Comunicação





Comentários