NOTÍCIAS





A Honda anunciou, nesta 6ª feira (26.mar.2021), que irá parar a produção de carros no Brasil a partir do dia 30 de março, nas fábricas de Sumaré e Itirapina, ambas no interior de São Paulo (SP). Segundo a empresa, a decisão foi tomada por causa do avanço da Covid-19 no país.

Em nota, a Honda diz que pretende contribuir para a redução na circulação de pessoas. A empresa também afirma que levou em conta os impactos do coronavírus em toda a cadeia produtiva. As atividades devem ser retomadas no dia 12 de abril.

De acordo com a Honda, os trabalhadores das duas fábricas deverão compensar as horas referentes aos dias em que vão ficar sem produzir. O formato ainda está sendo discutido com o sindicato da categoria. A montadora também afirma que está empenhada não só em preservar a saúde dos colaboradores, mas também em reduzir inconvenientes ao consumidor.

PRODUÇÃO DE MOTOS

Além das fábricas de carros, a Honda produz motocicletas no país, na Zona Franca de Manaus. Em janeiro deste ano, por causa da crise na saúde enfrentada pela capital amazonense, a montadora japonesa também interrompeu as atividades.

Na nota desta 6ª feira, no entanto, a empresa não apresentou qualquer sinal de que possa fechar de novo a fábrica no Norte do país.

OUTRAS MONTADORAS

Além da Honda, as empresas Renault, Toyota e Nissan também anunciaram nesta 5ª feira (25.mar.2021) a paralisação na produção de veículos por conta do novo coronavírus.

A Renault vai interromper as atividades na fábrica de São José dos Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba, a partir de 2ª feira (29.mar), com retomada prevista para 5 de abril. Já os trabalhadores das áreas administrativas trabalharão em home office.

Já a paralisação da Toyota da começa na segunda-feira (29.mar.2021), com retorno previsto para o dia 5 de abril nas linhas de São Bernardo do Campo, Sorocaba e Porto Feliz. Já a unidade de Indaiatuba retornará no dia 6 de abril. A empresa emprega 5,6 mil trabalhadores no Brasil.

A Nissan do Brasil decidiu suspender a produção na fábrica de Resende (RJ) por causa do agravamento da pandemia de coronavírus no país. A informação foi divulgada em nota (íntegra - 28KB).

A produção ficará suspensa de 26 de março a 9 de abril. Será retomada em 12 de abril. No período, os trabalhadores da fábrica entrarão em férias coletivas.

Segundo a Nissan, a medida foi realizada "buscando garantir a segurança de seus funcionários como parte do esforço de reduzir o impacto da pandemia, adaptar a empresa ao cenário atual dos desafios enfrentados pelo setor automotivo e garantir a continuidade do negócio". Outras montadoras também pararam a produção devido à pandemia no Brasil: General Motors, Volkswagen, Mercedes-Benz, Scania e Volvo.

Leia a íntegra da nota da Honda:

"Honda Automóveis anuncia suspensão temporária da produção

Diante do agravamento da pandemia da covid-19 em diversas regiões do país, com o objetivo de contribuir com as medidas para redução da circulação de pessoas e, considerando os impactos dessa situação em toda a cadeia produtiva, a Honda Automóveis do Brasil informa a parada temporária de suas linhas de produção de automóveis, nas unidades fabris de Sumaré e Itirapina, de 30 de março a 9 de abril. A retomada está prevista para 12 de abril.

O formato de compensação das horas não trabalhadas no período está em negociação com o sindicato.

A Honda reforça que as medidas adotadas visam preservar a saúde e segurança das pessoas. Além disso, a empresa segue empenhada em minimizar os impactos da pandemia em sua cadeia de valor, bem como, os inconvenientes ao consumidor."

PODER360





Comentários