NOTÍCIAS





Mais uma vez o município de Natal ganha nota alta nas informações sobre a Covid-19 disponibilizadas no Portal da Transparência da Prefeitura. A exemplo da Transparência Internacional Brasil, a organização Open Knowledge Brasil, por meio do índice de Transparência da Covid-19, conferiu pontuação 95 à capital do Rio Grande do Norte, nota considerada alta, segundo avaliação da própria organização. O levantamento é quinzenal e, neste fim de agosto, Natal ocupa a quinta colocação no ranking, com a mesma nota de João Pessoa que ocupa o quarto lugar.

 

Diferentemente da Transparência Internacional Brasil, a metodologia da Open Knowledge avalia a qualidade dos dados e informações relativos à pandemia do novo coronavírus publicados pela União, estados e municípios. "Esta é a melhor classificação de Natal desde a primeira avaliação em 15 de julho", informou o corregedor geral do Município, Rodrigo Quidute.

 

Ele disse que em vez de focar nos contratos, a exemplo da Transparência Internacional, a Open Knowledge observa e avalia as informações sobre a situação da Covid-19 nos entes da Federação: "Nós exercemos um controle periódico e sistemático de informações, com as secretarias municipais de Saúde e Planejamento, por meio da diretoria de Tecnologia da Informação".

 

O Índice de Transparência da Covid-19 é um indicador sintético composto por três dimensões: Conteúdo, Granularidade e Formato. Por sua vez, cada dimensão é constituída por um conjunto de aspectos avaliados separadamente, aos quais são atribuídos diferentes pesos para a construção da nota final. O índice é representado em uma escala de 0 a 100, em que 0 é atribuído ao ente menos transparente, e 100 ao mais transparente.

 

No Conteúdo, são considerados itens como idade, sexo e hospitalização dos pacientes confirmados, além de dados sobre a infraestrutura de saúde, como ocupação de leitos, testes disponíveis e aplicados. A Granularidade avalia se os casos estão disponíveis de forma individual e anonimizada; além do grau de detalhe sobre a localização (por município ou bairro, por exemplo). No Formato, consideram-se pontos positivos a publicação de painéis analíticos, planilhas em formato editável e séries históricas dos casos registrados.

 


Mais uma vez o município de Natal ganha nota alta nas informações sobre a Covid-19 disponibilizadas no Portal da Transparência da Prefeitura. A exemplo da Transparência Internacional Brasil, a organização Open Knowledge Brasil, por meio do índice de Transparência da Covid-19, conferiu pontuação 95 à capital do Rio Grande do Norte, nota considerada alta, segundo avaliação da própria organização. O levantamento é quinzenal e, neste fim de agosto, Natal ocupa a quinta colocação no ranking, com a mesma nota de João Pessoa que ocupa o quarto lugar.

 

Diferentemente da Transparência Internacional Brasil, a metodologia da Open Knowledge avalia a qualidade dos dados e informações relativos à pandemia do novo coronavírus publicados pela União, estados e municípios. "Esta é a melhor classificação de Natal desde a primeira avaliação em 15 de julho", informou o corregedor geral do Município, Rodrigo Quidute.

 

Ele disse que em vez de focar nos contratos, a exemplo da Transparência Internacional, a Open Knowledge observa e avalia as informações sobre a situação da Covid-19 nos entes da Federação: "Nós exercemos um controle periódico e sistemático de informações, com as secretarias municipais de Saúde e Planejamento, por meio da diretoria de Tecnologia da Informação".

 

O Índice de Transparência da Covid-19 é um indicador sintético composto por três dimensões: Conteúdo, Granularidade e Formato. Por sua vez, cada dimensão é constituída por um conjunto de aspectos avaliados separadamente, aos quais são atribuídos diferentes pesos para a construção da nota final. O índice é representado em uma escala de 0 a 100, em que 0 é atribuído ao ente menos transparente, e 100 ao mais transparente.

 

No Conteúdo, são considerados itens como idade, sexo e hospitalização dos pacientes confirmados, além de dados sobre a infraestrutura de saúde, como ocupação de leitos, testes disponíveis e aplicados. A Granularidade avalia se os casos estão disponíveis de forma individual e anonimizada; além do grau de detalhe sobre a localização (por município ou bairro, por exemplo). No Formato, consideram-se pontos positivos a publicação de painéis analíticos, planilhas em formato editável e séries históricas dos casos registrados.

 





Comentários