NOTÍCIAS





O prefeito Álvaro Dias participou, nesta terça-feira (14) da cerimônia de abertura do Seminário Motores do Desenvolvimento, promovido pela Tribuna do Norte. O evento foi realizado no Hotel Barreira Roxa, na Via Costeira, em Natal. Chegando ao 12º ano de realização, o Motores do Desenvolvimento destacou a arte e a cultura como fomentadores da economia.

A Prefeitura de Natal, que investe forte na economia criativa tem no Natal em Natal, no Carnaval e em ações como a revitalização do Beco da Lama, exemplos de como o investimento na cultura pode ajudar no desenvolvimento. Esse ano, no Carnaval Multicultural, foi movimentado, segundo pesquisa da Fecomercio cerca de R$ 72 milhões.

O prefeito Álvaro Dias defendeu os investimentos no setor. "Antigamente as gestões públicas declinavam do investimento no setor cultural, porque a arte não estava entre as prioridades. Isto está mudando. A Prefeitura de Natal acredita que a cultura funciona como um motor do desenvolvimento de uma cidade", explicou.

Álvaro dias ainda antecipou ações que serão executadas pela gestão na área cultural. O prefeito revelou planos para criação de um corredor cultural entre o Beco da Lama e a Nova Catedral. Além disso, entre os projetos a serem executados estão o São João de Natal, o evento de agentes de viagem da empresa CVC, o Campus Party e o Festival Literário.

O presidente da Fecomercio citou a festa carnavalesca como exemplo de bom investimento na cultura. "O Carnaval tem atraído cada vez mais pessoas e faz circular o dinheiro na nossa economia", disse.

A governadora Fátima Bezerra explicou a situação financeira ruim do Rio Grande do Norte e se comprometeu a investir no setor, para a retomada do crescimento no Estado. "Mesmo em meio a calamidade essa professora que sempre lutou pela cultura estamos olhando pela área", falou, citando a intenção de liberação de verbas no Fundo Estadual da Cultura.

O maestro Eugênio Graça, da orquestra Sesc Cidadão, da Vila de Ponta Negra resumiu o espírito da evento. "Tem gente que pensa que a cultura é dispensável, mas não é. Ela é essencial para a nossa existência e também para ajudar no desenvolvimento", analisou.

A 37ª Edição do evento contou com palestras da cantora Zélia Duncan, Danilo Miranda - diretor do SESC São Paulo e do presidente da Academia Norte-rio-grandense de Letras, Diógenes da Cunha Lima. Duncan falou sobre "A arte como instrumento transformador da sociedade" e Miranda comentou sobre "Arte e Cultura: desenvolvimento social e econômico de mãos dadas".

 





Comentários