NOTÍCIAS




Empoderar mulheres em todas as atividades da sociedade é o caminho para diminuir a desigualdade de gênero. É isso que o Governo do Estado, por meio do projeto Governo Cidadão e Banco Mundial, vem fazendo no Rio Grande do Norte através de ações de economia solidária e inclusão produtiva, que tem levado as mulheres do campo a uma posição de protagonistas da própria vida. Elas estão plantando, produzindo, confeccionando e comercializando seus produtos, ganhando autonomia, espaço e voz em casa e no trabalho.

"O Governo Cidadão planta sementes de empoderamento que irão redesenhar o cenário da mulher potiguar no futuro. Hoje muitas delas contam com a própria renda e não dependem de seus maridos. O RN agora tem milhares de mulheres com um ofício, com água na torneira, com produção para gerir, são empreendedoras, têm dignidade. Quase 54% dos beneficiados do projeto são do sexo feminino e 43% das associações são lideradas por mulheres. Em 19 delas, as mulheres somam 100% dos beneficiários", destaca a governadora Fátima Bezerra.

É esta dignidade que está sendo levada pelas mais de 400 ações em desenvolvimento em todo o Estado como, por exemplo, na Associação do Sítio de Mansidão, em Apodi, favorecida com a implantação de uma agroindústria para o processamento de frutas tropicais para a produção de polpas.

"O Projeto Governo Cidadão chegou para nos trazer mais força, mostrando que somos capazes de ultrapassar as dificuldades inerentes à nossa luta. Mas nem sempre foi assim. Em nosso ‘Grupo de Mulheres em Busca de Igualdade' tínhamos colegas que eram oprimidas pelos maridos, por suas famílias - achando tudo normal -, e hoje reconhecem essa repressão, sabem se defender, lutam por sua própria renda e repassam a importância da autonomia das mulheres para as gerações posteriores", contou a presidente da associação, Maria Osana, destacando ainda que esse empoderamento a faz enxergar um futuro lindo, sólido, quando entrarão no grande mercado, prontas para competir de igual para igual com grandes empresas.

A gerente executiva do Governo Cidadão, Ana Guedes, destaca ainda que priorizar o desenvolvimento de habilidades aliado à inclusão social vem fazendo toda a diferença na vida de milhares de pessoas. Possibilitando que os jovens, outro grupo prioritário para o projeto, não precisem sair da Zona Rural para que tenham oportunidades. "Essas mulheres estão se empoderando, ampliando seus horizontes e gerando emprego e renda onde moram. É uma mudança significativa na vida dessas famílias", registra Ana.

 





Comentários