NOTÍCIAS





O General Girão está entre os nove candidatos a deputado federal do Brasil que obteve menor receita por voto, ou seja, que menos investiu recursos para se eleger. Os dados foram divulgados, por meio de gráfico, pelo Jornal Digital Nexo, no último mês de fevereiro. Na mesma ilustração é possível observar que dos 20 candidatos exibidos, 15 foram eleitos pelo Partido Social Liberal (PSL).

De acordo com o presidente do PSL/RN, Coronel Hélio Oliveira, o diretório estadual recebeu do Fundo Partidário, nesta última eleição, o equivalente a R$ 100 mil reais. Estes recursos foram distribuídos, conforme orientação do Tribunal Regional Eleitoral (TRE), sendo 30% para as candidatas mulheres e 70% para os homens. Como eram cinco candidatas mulheres, cada uma recebeu, em média, R$ 6 mil e, os R$ 70 mil restantes, foram divididos para os outros 17 candidatos (16 estaduais e 1 federal), que receberam média de R$ 4 mil.

"Isso demonstra que uma campanha barata, feita pelo povo, feita de doações, é possível. Os nossos candidatos se apresentaram - e são - a renovação e isso possibilitou que nós elegêssemos um deputado federal que foi o General Girão, que foi um dos que menos gastou dinheiro na campanha de todo o país e um deputado estadual, o Coronel Azevedo. Estamos muitos satisfeitos em ver que é possível fazer política e eleição de uma forma diferente", pontuou Coronel Hélio.

Para o General Girão, a política brasileira chegou a um ponto tão crítico que os eleitores mostraram nas urnas que não aceitavam mais as antigas práticas. "Nós fizemos uma campanha em que eu não tinha marqueteiro, o trabalho era todo feito em função dos contatos pessoais, de apoiadores que surgiram dos mais diversos lugares, recebi votos de pessoas que não as conheço ainda, mas que votaram em mim porque eu representava - e represento - um ideal de mudanças, porque acreditaram que era possível votar em um candidato que realmente tivesse as mãos limpas. Então, fizemos uma campanha usando pouquíssimos recursos, mas voltada para mostrar às pessoas que era possível votar em alguém que tivesse realmente isenção com as velhas práticas da política e, com isso, obtivemos essa qualificação de voto aqui no RN suficiente para me eleger, o que me deixou muito orgulhoso", afirmou o deputado federal e vice-presidente do PSL no RN.





Comentários