NOTÍCIAS






O Rio Grande do Norte é o único estado do Brasil com incentivo de gás natural às indústrias, através do Progás (Programa de Apoio ao Desenvolvimento Industrial pelo Incentivo ao Gás Natural). O Diretor-presidente da Companhia Potiguar de Gás, empresa do Governo do Estado e Petrobras, Carlos Alberto Santos, esteve participando de reuniões sobre o tema. Nos próximos dias espera confirmar a terceira rodada de negociações com a Petrobras sobre o incentivo para o RN.

Desde que assumiu a presidência da Potigás, Carlos Alberto Santos, no dia 15 de janeiro, o Progás foi um dos obejtivos da nova gestão, já que o decreto em vigor encerra no dia 30 de abril de 2015. No dia 21 de janeiro, a Diretoria da Potigás já esteve na sede da Petrobras, no Rio de Janeiro, para a primeira reunião.

A segunda rodada de negociações ocorreu na última quarta-feira (4), na Secretaria de Estado de Tributação. Estiveram presentes gerentes da Diretoria de Gás e Energia da Petrobras, do Rio de Janeiro, além do Grupo de Trabalho do Governo do Estado formado pela Potigás, sendo representada pelo presidente Carlos Alberto Santos, secretarias de Estado de Desenvolvimento Econômico, com o secretário Orlando Simas, Tributação, com o secretário André Horta Melo e seu Adjunto, Fernando José de Oliveira, além do PGE (Procuradoria Geral do Estado do Rio Grande do Norte) e Idema (Instituto de Defesa do Meio Ambiente do RN), com o Diretor Geral, Rondineli Oliveira. Na ocasião, ficou de ser marcada a próxima reunião para formalizar a proposta de entendimento com o formato que poderá ser utilizado.

O Progás concede incentivos no volume de fornecimento do gás natural às indústrias que parte de 40% de desconto como subsídio. Foram beneficiadas 14 empresas: Vicunha, Guararapes, Três Corações Natal, Sterbom, Rarus, Nortex, Três Corações Mossoró, Multdia, Coteminas SGA, Coteminas MAC, Fortcola, Refimosal, Porcelanatti (Itagrês) e Vittra.

O Diretor-presidente da Potigás, Carlos Alberto Santos, visitou na última sexta-feira (6), o fundador e presidente do Grupo Guararapes, Nevaldo Rocha, na sede da indústria, em Extremoz. Na oportunidade, visitou as instalações da fábrica e acompanhou a produção com a utilização do gás natural.

"O gás natural e o Progás são fundamentais para fomenter o desenvolvimento econômico do nosso estado através da indústria, produzindo emprego e renda, além de gerar economia com uma fonte de energia segura, limpa, que respeita o meio ambiente. O bom exemplo disso é o Grupo Guararapes, que nos dá a entender que estamos no caminho certo", afirma o presidente da Potigás.





Comentários